top of page
  • Foto do escritorNova Amargosa FM

VÍDEO: PM baleado relata que foi alvejado após dizer que era policial


O sargento da Polícia Militar Adeilton Rodrigues D'Almeida, sobrevivente da troca de tiros em um hotel de Itajuípe (reveja aqui), relatou que foi baleado mesmo após indicar que era PM. Em vídeo obtido pelo Bahia Notícias, nesta quarta-feira (28), D´Almeida revelou que tomou mais três tiros após dizer aos PMs que também era policial.


"Saímos para jantar à noite, depois retornamos para o hotel. Liguei a TV um pouco e tomei banho e estava muito cansado e não demorei para dormir. Acordei com barulho de tiro, fui alvejado duas vezes. Os policiais entraram, quebraram a janela e a porta. Eu gritei que era polícia e me alvejaram mais três vezes. Disse que era polícia e não me deram socorro. Saí me arrastando até a porta do quarto, fiquei sangrando", disse o sargento que está internado no Hospital Regional de Itabuna.

O militar apontou ainda que o policial que conduziu a ação ficou "apontando o fuzil" para ele, mesmo após ele ser baleado. "[Ficou] dizendo que sabia quem eu era. Depois de uma hora me conduziram na viatura, de forma hostil, policial falando comigo, para eu ficar quieto e disseram que fizeram vários disparos com minha arma. Pegaram minha arma. Eles mesmos dispararam e depois me trouxeram para o hospital, nem me ajudaram a sair da viatura, eu com fratura exposta", revelou.


Uma equipe da Corregedoria da Polícia Militar se dirigiu até a cidade de Itajuípe, na manhã desta quarta-feira (28), para investigar as causas da morte do subtenente Alberto Alves dos Santos, que fazia segurança na campanha do candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto (União). Um outro militar que também cumpria a mesma função do colega foi ferido (saiba aqui).

Por conta do ocorrido, ACM Neto decidiu suspender a sua agenda desta quarta-feira (28) pelo interior do Estado - a campanha dele tinha compromissos na região sul da Bahia. O ex-prefeito de Salvador usou as redes sociais para lamentar o episódio (veja aqui). O governador Rui Costa também lamentou o resultado da operação e determinou a rápida apuração do caso (clique aqui).



150 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page