top of page
  • Foto do escritorNova Amargosa FM

MST invade fazenda da União


O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) invadiu uma fazenda na cidade de Hidrolândia, no interior de Goiás, no sábado 25. O ato faz parte da Jornada Nacional de Luta das Mulheres Sem Terra, que ocorre desde o início de março deste ano. Conforme os militantes, o objetivo é “denunciar a exploração sexual de mulheres e adolescentes”.


O imóvel pertenceu a um grupo condenado em 2009 por crimes desse tipo. Atualmente, contudo, a União é proprietária do terreno. A fazenda tem uma área total de quase 680 mil metros quadrados, de acordo com a Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União (SPU). Pelo menos 600 famílias participam da invasão.

O MST alega que o grupo condenado em 2009 utilizava o terreno para aprisionar mulheres e adolescentes. Posteriormente, as vítimas eram traficadas para a Suíça e submetidas à exploração sexual. A denúncia mostra que os alvos eram principalmente mulheres de cidades goianas, como Anápolis, Goiânia e Trindade. Segundo a Polícia Federal, a quadrilha adquiriu a fazenda com dinheiro do tráfico humano.

Patrícia Cristiane, diretora nacional do MST, afirma que a invasão também tem outros objetivos. “Exigimos que esta área, antes usada para violentar mulheres, seja destinada para o assentamento destas famílias, para que possamos produzir alimentos saudáveis e combater a violência”, informou, em nota.

101 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page