top of page
  • Foto do escritorNova Amargosa FM

Festas de São João na Bahia encerram sem homicídios e com tecnologia de reconhecimento facial


As festas de São João realizadas em 244 municípios da Bahia em 2023 encerraram sem registro de homicídios, segundo dados apresentados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (27), em Salvador. A Operação São João contou com a presença de mais de 23 mil policiais e bombeiros, além do uso da tecnologia de Reconhecimento Facial, que auxiliou na captura de 13 foragidos da Justiça.

Conforme o titular da Segurança Pública (SSP), Marcelo Werner, o bom resultado foi obtido por causa do planejamento, estratégia e investimentos. “Foi o São João mais seguro de todos os tempos, apesar do recorde de pessoas que vieram aproveitar a festa, não só baianos, mas também turistas nacionais e internacionais. Tivemos festas tranquilas, sem ocorrências graves, e com muita integração das forças, tecnologia e acolhimento da população. E o Estado da Bahia vai continuar com esses investimentos em tecnologia, integração entre as polícias e concursos na área, para que a gente possa proporcionar, não só em todas as grandes festas populares, mas o dia a dia mais seguro para a nossa população”.

Tecnologia

Através do Sistema de Reconhecimento Facial, que conta com mais de 700 câmeras de monitoramento, foram capturados 13 criminosos com ordens judiciais. As prisões ocorreram em diversas regiões, sendo cinco em Salvador, três em Jequié, duas em Jaguaquara, duas em Camaçari e uma em Irecê. Os criminosos são acusados de crimes como tráfico de drogas, roubo, estupro, homicídio e dívida de pensão alimentícia.

Números

De acordo com os dados estatísticos da SSP, durante o período da Operação São João, foram registradas 28 prisões em flagrante, nove apreensões de armas de fogo e armas brancas, três tentativas de homicídio e 36 lesões corporais dolosas. Além disso, foram registrados 12 roubos, 14 vias de fato, 30 desacatos e 362 furtos.

Polícias Militar, Civil e Técnica

A Polícia Militar recuperou 11 veículos, apreendeu 12 adolescentes e conduziu 180 pessoas. Foram realizadas abordagens a quase 400 mil pessoas, além de 12 mil motos e carros. O comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Paulo Coutinho, ressaltou a importância da presença institucional da PM em todos os municípios que realizaram festas oficiais, destacando a participação de mais de 20 mil policiais militares empregados durante o São João.

A Polícia Civil registrou oito boletins, instaurou 34 inquéritos e 81 termos circunstanciados. Além disso, realizou ações de conscientização com a equipe dos “Guardiões da Infância”, da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), no combate à violência e à exploração sexual de crianças e adolescentes. A delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Campos Brito, destacou a implementação do serviço especial de proteção aos grupos vulnerabilizados e o controle online das ocorrências.

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) realizou exames periciais em diferentes áreas, incluindo análises de lesões corporais, identificação de drogas e periciando. O Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBM) distribuiu pulseiras de identificação e ofereceu orientações sobre o uso seguro de fogos de artifício. A instituição prestou 808 atendimentos pré-hospitalares, realizou 782 orientações, atuou em 12 incêndios e conduziu cinco buscas e salvamentos nas cidades que sediaram eventos juninos.

A Operação São João na Bahia demonstrou resultados positivos na segurança, com a ausência de homicídios nos eventos e a eficácia da tecnologia de reconhecimento facial na captura de foragidos da Justiça. O esforço conjunto das forças de segurança e o investimento em recursos tecnológicos e pessoal contribuíram para um São João mais seguro para os baianos e visitantes

100 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page