top of page
  • Foto do escritorNova Amargosa FM

Estado tem 54 municípios em crise hídrica grave


Com o leito do rio Utinga seco a partir do município de Wagner, na Chapada Diamantina, diversas comunidades tradicionais e assentamentos agrários da região estão enfrentando problemas de sobrevivência. Nesta sexta-feira um encontro reúne lideranças regionais na cidade para debater a situação mais grave dos últimos anos.

Neste contexto a seca que atinge a Bahia semiárida motivou a Superintendência de Proteção e Defesa Civil (Sudec) homologar até ontem o decreto de emergência por seca de Wagner e outros 53 municípios, afetando uma população estimada em 1. 064.752 pessoas.


No estado são 61 municípios que estão com a situação de emergência por seca reconhecida pela União e destes, 56 recebendo água potável através da Operação Carro-Pipa do Exército. Já a Operação Água Potável do Estado da Bahia está operando em cinco municípios e até o início de novembro estará totalizando 10 municípios atendidos pela iniciativa.

Com cerca de 90% da safra perdida por causa do clima, Feira de Santana decretou emergência esta semana (dia 24) para obter apoio no atendimento à população. Até ontem, o município aguardava o desenrolar dos trâmites para homologação do decreto pelo estado e união.


A estimativa é que em oito distritos de Feira mais de 30 mil pessoas estão sendo castigadas pela falta de chuvas. De acordo com a Secretaria de Agricultura local (Seagri), cerca de 11 mil (não ligados na rede distribuidora) recebem abastecimento de carros pipa através do município.


Titular da pasta, Pedro Américo atribuiu à Embasa parte desta responsabilidade, afirmando que 75% dos domicílios que estão enfrentando o problema são ligados na rede da distribuidora.

Ele cobrou a empresa e afirmou que o município está ampliando os trabalhos para atender essas famílias. A Seagri trabalha também na recuperação de cisternas, com a meta de chegar em 300 nos próximos meses.

Em nota, a Embasa admitiu o problema com o aumento do consumo, não só na zona rural de Feira, mas também em outros municípios, destacando que está ajustando a distribuição e realizando abastecimento alternativo com carros pipa. “Só em outubro, mais de 440 atendimentos com carros-pipa já foram feitos”, segundo a nota, pontuando que busca ampliar a cobertura com este serviço.


Também destacou que está realizando intervenções operacionais, como nova rede para Matinha e reforço nas bombas em Alecrim Miúdo. A empresa salientou ainda que está ampliando o sistema que abastece Feira e região em 50%, a partir da captação e tratamento, mas não estará concluído neste verão.

Embora tenha chovido nos últimos dois dias em alguns municípios do Extremo Oeste, mais de 350 bombeiros do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CBMBA) permaneciam ontem atuando no combate e monitoramento aos incêndios florestais nas regiões Oeste, Norte, Sudoeste e Chapada Diamantina, somando 17 municípios.

A Operação Florestal, que foi deflagrada no mês de julho, conta atualmente com oito aviões modelo Air Tractor do Programa Bahia sem Fogo, helicóptero do Graer, além do apoio de brigadistas do ICMBio, Ibama, brigadistas de grupos voluntários e equipes dos próprios municípios atingidos.

Fonte: ATarde.

84 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page