top of page
  • Foto do escritorNova Amargosa FM

Bahia registra 5 mil desalojados por causa das chuvas


A Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec) atualizou, nesta segunda-feira (24), o número afetados pelas chuvas no estado. Segundo o órgão, 5.096 pessoas estão desalojadas e 16 desabrigadas nos 24 municípios atingidos pelos temporais.

Na maioria das cidades, a chuva começou na madrugada de sexta-feira (21) e permaneceu no sábado (22) e no domingo (23). Neste período, foram contabilizados alagamentos, deslizamentos de terra e desabamentos de imóveis. Até esta segunda, três mortes foram contabilizadas: um casal de turistas mineiros e o um pescador , que era tio da artista Carla Perez.

Por causa da gravidade da situação, o ministro da Casa Civil e ex-governador da Bahia, Rui Costa, e o ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, viajaram para Itabuna, no sul da Bahia. Acompanhados do governador Jerônimo Rodrigues, eles sobrevoaram áreas afetadas pelos temporais na região.

No vídeo publicado nas redes sociais, é possível ver bairros alagados, pontes destruídas e locais onde ocorreram deslizamentos de terra.

Durante a passagem pela cidade de Itabuna, o governador e os ministros anunciaram a construção de 696 moradias para famílias que perderam as casas nos desastres. Ainda não foi detalhado pelo governo se essas moradias são referentes às chuvas deste ano, ou aos temporais que devastaram o sul da Bahia em 2021 e 2022.

Segundo a Sudec, quatro dos 24 municípios afetados pelas chuvas estão em situação de emergência: Santa Cruz Cabrália, Ilhéus, Belmonte e Porto Seguro, todos no sul e extremo sul da Bahia.

Além delas, foram afetadas as seguintes cidades: Anagé, Caraíbas, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itabuna, Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Prado, Teixeira de Freitas, Vereda e Vitória da Conquista.

A Sudec informou que, até a manhã desta segunda, foram enviados sete caminhões com donativos de kits humanitários para atender as pessoas afetadas pelas chuvas, incluindo os indígenas.

Foram encaminhadas 26 toneladas de alimentos, oito mil litros de água mineral, mil colchões, mil cobertores e 17 mil metros quadrados de lona para cobertura de encostas. (G1)

110 visualizações0 comentário
bottom of page