top of page
  • Foto do escritorNova Amargosa FM

arrecadação de municípios cai e prefeitos baianos projetam demissões


Prefeitos de centenas cidades da Bahia, principalmente as menores, estão desesperados com o cenário de cortes de verbas, falta de emendas parlamentares e sucessivas quedas na arrecadação.

Conforme fontes do Informe Baiano, “nos grupos de WhatsApp dos prefeitos o clima é de desespero”. Alguns estão com a saúde mental comprometida diante da pressão do povo e exigem dos deputados federais soluções junto ao Governo Lula. Na Bahia, dos 417 prefeitos, pelo menos 370 “fizeram o L” com campanha intensa para o presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), que venceu no estado com 72% dos votos válidos no segundo turno.

Um exemplo recente do cenário de tensão foi a declaração do prefeito de Itabela e aliado do PT, Luciano Francisqueto (Republicanos). “O governo de Lula está deixando a desejar. Ninguém está aguentando. O repasse da Educação caiu, FPM caiu. O governo federal está matando os municípios. É o governo mata-prefeito”, afirmou.

Mensagens encaminhadas ao IB por vários gestores na manhã desta terça-feira (08/08) revelam que o “repasse federal de Julho de 2023 foi 11,5%, menor do que o repasse de Julho de 2022”.

Além disso, a “previsão do tesouro para Agosto de 2023 também é de queda na arrecadação”. “Os municípios baianos já estão se organizando para demissões, redução de serviços e paralisações das obras. NINGUÉM AGUENTA MAIS TANTA QUEDA DE ARRECADAÇÃO COMO ESTÁ ACONTECENDO EM 2023”, finaliza o texto.


Informe Baiano

93 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page